O que é?

Associação Rendimento Básico Incondicional – Portugal, em parceria com o  Centro de Ética, Política e Sociedade (CEPS), da Universidade do Minho, o Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), o Centro de Investigação em Direito Europeu, Económico, Financeiro e Fiscal (CIDEEFF), ambos da Universidade de Lisboa, o Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar (CHAM), da Universidade Nova de Lisboa, o partido PAN, e o movimento Unconditional Basic Income Europe (UBIE), pretendem levar a cabo, de 25 a 27 de Setembro de 2017, o 17° Congresso BIEN – A Implementação de um Rendimento Básico, no seguimento do convite a participação divulgado e que pode ser consultado aqui.

O rendimento básico incondicional (RBI), enquanto política potencialmente justa e realista, atrai actualmente a atenção da opinião pública. Isso torna-se visível à medida que importantes partidos políticos na Europa vão adoptando o RBI como um dos seus objectivos políticos. No âmbito do tema geral do nosso Congresso, discutiremos os diferentes aspectos das políticas de um rendimento básico.

Para além dos vários especialistas nacionais e internacionais, o congresso prevê juntar representantes de partidos políticos, da sociedade civil, de entidades empresariais, entre outros, para debater uma preocupação transversal a todos relativamente às crescentes desigualdades sociais, o desemprego estrutural e a sustentabilidade da Segurança Social, tanto na Europa como no mundo. Um evento que pretende reunir várias vozes críticas na procura de soluções e alternativas socialmente inovadoras.

Entre outros, os oradores principais serão: 

 

  • Karen Glass (Canada), Finding a Better Way: A Basic Income Pilot Project for Ontario
  • Guy Standing (UK), The Charter of the Forest: 800th Anniversary of Basic Income in the Commons
  • Evelyn Forget (Canada), Narratives Of Change: Contemporary Basic Income Experiments In Four High Income Countries
  • Elizabeth Rhodes (Oakland experiment- USA), Why study Basic Income?
  • Joe Huston (GiveDirectly- USA), Basic income and cash transfers in the developing world: GiveDirectly’s experience
  • Lena Stark (Sweden, Basic Income Party), Basic Income, let's vote it in!
  • Cosima Kern (Germany, Bündnis Grundeinkommen) The Basic Income Party in Germany at the Bundestag election
  • Enno Schmidt (Switzerland/Germany, Basic Income Referendum and Bündnis Grundeinkommen), Review of the Swiss UBI referendum and what to learn from it; Basic income in the USA, China, Taiwan, Japan, experiences
  • Ronnie Cowan (Scotland, MP), A Scottish perspective for introducing a Basic Income
  • Philippe Van Parijs (Belgium), Basic income and the future of work
  • Ping Xu (Taiwan UBI), Preparatory stage of a pilot program in Taiwan
  • Masahiko Yamada (Japan), Implementation of Basic Income in Japan
  • Francisco Louçã (Portugal), Is the universal basic income feasible and an adequate social strategy for fairness?
  • Eduardo Suplicy (Brazil), The great challenge: how to finance and implement UBI in Portugal and in Brazil?